Soneto – Poesia – A Borboleta Ferida

Poesia que conta a breve história de uma borboleta que se debate lá no fundo do quintal. Esse fato aconteceu num dia em que o menino poeta viu algo se mexer no quintal da casa dele. Tentou ajudar a borboleta, mas não conseguiu curá-la. Por esse motivo, desesperou-se.

Soneto – Poesia – A Borboleta Ferida

Era uma borboleta majestosa, lindamente colorida
Que se debatia desesperadamente lá no fundo do quintal
Da porta de casa percebi que ela se encontrava ferida
Pois não conseguia sequer se locomover do local.

Imbuído de todo cuidado para não machucá-la, tentei ajudá-la
Desvirando-a com delicadeza, porém tristemente reconheci
Que de nada adiantava querer ajudá-la, pois não saberia curá-la
Sua enfermidade era grave e por isso mais me entristeci.

Uma das asas estava tombada, a exibir um buraco enorme
Numa rendada extremidade, a indicar uma mordedura uniforme
De um voraz predador, insensível, cruel ou morto de fome.

Ela, porém se debatia, coitadinha, tentando debalde se livrar
Da agonizante dor, presságio de morte, que a estava a torturar
Então cabisbaixo deixei-a ali sozinha, indefesa e nada incólume.

Soneto-Poesia: A Borboleta Ferida
Autor: Jose Guimaraes

Leia também A Borboleta Ferida no website Slideshare.

Image: David Castillo Dominici / FreeDigitalPhotos.net

Thumbnail Screenshots by Thumbshots

Anúncios

Escreva um comentário sobre este artigo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s